Lugares da Infância: Filosofia, Arte e Cidadania

Objetivos
  • Enquadrar historicamente as novas práticas filosóficas e a sua relação com as artes e a cultura;
  • Problematizar  o conceito de Infância;
  • Sensibilizar para uma escuta atenta às perguntas das crianças, para a sua dimensão filosófica e também estética;
  • Potenciar a criatividade, aproximando o pensamento dos docentes ao pensamento das crianças;
  • Dar a conhecer, através de uma prática efetiva, a participação pública, a cooperação social, a autonomia intelectual (pensar por si mesmo);
  • Explorar algumas possibilidades das linguagens artísticas nas sessões.
Conteúdos
  • A Filosofia, a Infância, as Artes e a Pedagogia: que encontro?
    • Desenvolvimento histórico das várias práticas filosóficas;
    • A Filosofia PARA e COM Crianças. Que diferenças?
    • Apresentação de trabalhos de cocriação, realizados numa lógica de contaminação entre a Filosofia e a Arte.
  •  Problematização do estatuto de Infância
    •  Kronos ,Kairos e Aion: concepções filosóficas do tempo, segundo os filósofos Heráclito, Deleuze e José Gil;
    • Apreender a Infância diferentemente;
    • Revisão crítica dos tempos que marcam a escola;
    •  A dimensão “Aiónica” do tempo nos processos criativos.
  • O território do espanto e dos porquês das crianças
    • O plano do espanto na criação artística e na interrogação filosófica;
    • Do espanto às perguntas metafísicas das crianças;
    • As perguntas ontológicas, metafísicas, éticas e estéticas colocadas pelas crianças dos 4 aos 12 anos. Exemplos práticos.
  • Criação de espaços para a experimentação filosófica, a partir de suportes artísticos
    • Exercícios práticos para desfazer hábitos inibidores da imaginação criativa;
    • Exercícios filosóficos para desenvolver a problematização como maneira de abrir espaços onde habitualmente não há perguntas;
    • Exercício de formulação de associações entre pensamento e sensações existenciais e/ou artísticas.
  • Passagens, conexões  e cruzamentos entre a Filosofia e a Arte
    • A lógica da contaminação entre elementos heterógenos: as interrogações filosóficas e as criações artísticas;
    • Exemplos práticos, a partir de trabalhos de cocriação entre filosofia e arte
Cronograma

13/04 – 17:300h às 20:30h
27/04 –17:300h às 20:30h
11/05 –17:300h às 20:30h
18/06 –17:300h às 20:30h
8/05 –17:300h às 20:30h
15/06 –17:300h às 20:30h

Código da Ação

2021A18

Formador/a/es/as

Rita Pedro

Destinatários

Docentes dos grupos de recrutamento: 100 e 110

Modalidade

Curso de Formação

Duração

18 horas

Horário

Das 17:30 às 20:30 horas

Local

Plataforma Digital

Certificação

Ação Gratuita (Plano Nacional das Artes)

– Certificação 5€

Limite de Inscrição

9 de abril de 2021